Brigada Militar cria Grupos de Trânsito para atuar em municípios do Litoral Norte

s municípios de Capão da Canoa, Torres e Tramandaí contam, desde o início de janeiro, com mais uma iniciativa de prevenção à criminalidade - os Grupos de Trânsito da Brigada Militar (BM). As ações são desenvolvidas pelas três companhias que integram o 2º Batalhão de Policiamento em Áreas Turísticas (2º BPAT).

Segundo o major Tiago Almeida, subcomandante do 2º BPAT, a iniciativa “prioriza a educação para o trânsito, garantindo maior fluidez na circulação e, consequentemente, evitando outros delitos, como vias de fato e lesões corporais entre condutores”. Para o oficial, é importante que os motoristas observem a sinalização das vias e que a cumpram com rigor, “evitando transtornos para o condutor, como ter o veículo recolhido ou notificado”, destacou.

Além de barreiras dinâmicas, buscando identificar e tirar de circulação armas, drogas e criminosos, os policiais militares desenvolvem ações educativas e preventivas e orientam condutores veranistas e também moradores.

Dicas para evitar transtornos

Segundo o major Almeida, entre as infrações mais recorrentes estão o estacionamento em locais não permitidos e o não uso do cinto de segurança. Para evitar transtornos, os condutores devem:

- Lembrar-se que a lei não tira férias. O uso do cinto de segurança na praia ou na cidade é obrigatório. Ele pode salvar vidas em caso de acidentes.

- Procurar locais onde seja permitido estacionar para deixar o veículo. Para encontrar vagas mais perto da orla é preciso se programar e chegar cedo à praia.

- Caso não encontre locais próximos à orla, uma opção é levar a família próximo à faixa de areia e retornar ao local de origem. Deixar o carro em casa ou estacionado mais longe evita transtornos e permite ao condutor fazer uma caminhada. Exercícios fazem bem à saúde.

- Caso vá ingerir bebidas alcoólicas, lembrar-se que álcool e direção não combinam.

 

 Fonte: Sabrina Ribas/Ascom BM

Foto: Divulgação / BM

Categoria:Litoral

Deixe seu Comentário