Corsan apresenta investimentos para ampliar saneamento no Litoral

O governo do Estado está investindo R$ 156,7 milhões em obras de esgotamento sanitário em Capão da Canoa e Xangri-lá. As ações foram detalhadas pela Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan), nesta sexta-feira (4), a lideranças, arquitetos, engenheiros e empresários dos dois municípios, durante reunião-almoço e visita às obras da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Guarani, em Capão da Canoa. O secretário de Obras, Saneamento e Habitação, Rogério Salazar, acompanhou a atividade, coordenada pelo diretor de Expansão da Corsan, Marcus Vinicius Caberlon.

Com investimento de R$ 23 milhões e capacidade para receber 128 litros por segundo, o primeiro módulo da ETE deve ser concluído no próximo semestre, quando será lançada licitação à construção do segundo módulo, bacias de infiltração e redes coletoras e elevatórias de esgoto. Este segundo lote de obras receberá recurso de R$ 68 milhões.

"Este grande investimento mostra a preocupação do governo estadual em ampliar o saneamento básico e garantir a balneabilidade do nosso litoral. A aplicação de recursos na área garante mais saúde, qualidade de vida, preservação do meio ambiente e desenvolvimento para os municípios. Todos ganham com a ampliação da coleta e do tratamento de esgoto", afirma Rogério Salazar.

Conforme Marcus Caberlon, já foram aplicados R$ 10,5 milhões em redes de esgoto no município e está em processo licitatório a ampliação a rede coletora para atender entidades como Apae, Ceacria e Acapi. "Esta é uma antiga demanda do Litoral. Em Xangri-lá, a Corsan já concluiu rede de esgoto na Avenida Paraguaçu e duas bacias, além de estações elevatórias, linhas de recalque e ETE", destaca o diretor de Expansão. Ainda estão previstas obras para ampliar a rede em diferentes bairros e a construção da ETE Figueirinha, em um investimento total de R$ 53 milhões.

Abastecimento de água

Além do investimento na coleta e no tratamento de esgoto, a Corsan tem investido na ampliação do Sistema de Abastecimento de Água. Em março de 2017, o governador José Ivo Sartori entregou a Estação de Tratamento de Água de Capão da Canoa, que teve investimento de R$ 48,4 milhões. Também foram concluídas as obras de ampliação da rede de água e construção de reservatórios de Xangri-lá, que somaram mais de R$ 59 milhões.

Acompanharam a visita o prefeito de Xangri-lá, Cilon Rodrigues da Silveira, o vice-prefeito de Capão da Canoa, Jairo Marques, o diretor Comercial da Corsan Luciano Martín, o vice-presidente do Sinduscon-RS e coordenador da entidade no Litoral, Duani Minosso Teixeira, vereadores, engenheiros, arquitetos e empresários.

Categoria:Litoral

Deixe seu Comentário