Inaugurada em Torres, agroindústria de doces, compotas e conservas na Vila João XXIII

Foi inaugurada nessa quarta-feira, 5 de setembro, mais uma agroindústria em Torres com produtos orgânicos. Trata-se de compotas, chimias e conservas elaboradas inicialmente com a produção de goiabas, abóboras, figo, banana e tomate proveniente da família Martins da Rosa, agricultores familiares da Vila João XXIII. O clima era de festa, a família estava satisfeita por agora ter condições de agregar valor a sua produção. Em breve também vão trabalhar com pepino, cenoura e cebola. No ato, o prefeito Carlos Souza destacou a importância da atividade, dizendo que “estamos fortalecendo a agricultura familiar e oferecendo novas oportunidades de geração de renda para esta família”.

Conforme o casal Jairo e Nara, a agroindústria foi viabilizada através do Feaper – Fundo Estadual de Apoio ao Desenvolvimento dos Pequenos Estabelecimentos e do Pronaf-Eco, Programa Nacional de Apoio à Agricultura Familiar na versão ecológica. Através do Conselho do Desenvolvimento Rural, esta família foi escolhida para receber o recurso. Dentro deste programa, a Prefeitura identifica o agricultor que trabalha com produto orgânico e que pode profissionalizar sua produção. A família já cultivava frutas e tinha vontade de trabalhar com doces e conservas.

Esta é a quinta agroindústria de Torres. O município já conta com duas de engenhos de arroz, uma de panificação, outra de aipim descascado e congelado e agora, a da família Martins da Rosa. Informação que agradou positivamente a todos e que foi destacada pelo prefeito, é a de que os filhos do casal, Joana e Joaquim, já terem manifestado a vontade de permanecerem na área, pois cursam Agronomia no Instituto Federal de Santa Rosa.

Jairo e Nara estavam satisfeitos pelo potencial da produção. “Não vamos perder mais nada, o que não for vendido in natura, faremos doce, chimias ou conservas”, disse Nara, enquanto exibia o equipamento “misturela”, tacho misturador adquirido através do Feaper. No ato estavam todas entidades que contribuíram para a concretização da agroindústria. Da Prefeitura também estavam o secretário de Desenvolvimento Rural e Pesca, José Vanderlei Brocca e o agrônomo Gerson Luiz Nardi; da Emater/Torres estavam o coordenador Jânio Pintos, a agrônoma Elisa Braga Saraiva, e a extensionista Sonia Cruz, e o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, José Carlos de Matos.

Categoria:Litoral

Deixe seu Comentário